Apatej participa de protesto na Alesp pela retirada do PL 920

28/11/2017

Servidores públicos paulistas realizam nesta terça-feira, 28, uma ato na Assembleia Legislativa pela retirada do PL 920, que congela os gastos do governo paulista por dois anos. A Apatej participa do ato, representada pelo presidente, Mario José Mariano, o Marinho, o tesoureiro Marcos Leite Penteado, o Marquinhos, e pelo secretário, André Soares.

Os representantes do funcionalismo queriam ser atendidos pelo Colégio de Líderes, o que não ocorreu. Mas ficou definido que será agendada uma data para que os servidores sejam atendidos pelo colégio de líderes.

“Se aprovado, o PL 920 vai comprometer os investimentos no serviço público e, consequentemente, comprometer o atendimento à população em áreas como Saúde, Educação, Transporte e Segurança Pública”, explica o presidente da Apatej, Mario José Mariano, o Marinho.

Em meio à pressão do funcionalismo contra o PL 920, o líder do governo Alckmin, Barros Munhoz (PSDB), apresentou, na semana passada, uma minuta de emenda ao projeto de lei garantindo a preservação de alguns direitos dos servidores, como a concessão de reajustes, promoções e progressão funcional, adicional por tempo de serviço, licença-prêmio, adicionais de insalubridade e periculosidade e horas extras, entre outros.

No entanto, as entidades do funcionalismo avaliaram, de forma unânime, que o PL 920 traz uma série de prejuízos não só aos servidores, mas a toda a população e mantiveram a posição de reivindicar a retirada do projeto.

“Menos mal que, diante da pressão dos servidores, o governo Alckmin tenha recuado com relação ao funcionalismo no PL 920, mas trata-se de um projeto que traz uma série de perdas a toda a população do estado, comprometendo os investimentos em áreas como Saúde, Educação e Segurança e os investimentos em infraestrutura para o serviço público. Por isso, nós, funcionários públicos, mantivemos a posição de pedir a retirada deste projeto tão perverso ao povo paulista”, afirma o tesoureiro da Apatej, Marcos Leite Penteado, o Marquinhos.

O secretário da Apatej, André Soares, ressalta que “é fundamental que os servidores se mobilizem cada vez mais contra esses projetos de lei que nos trazem tantos prejuízos”.

Greve Geral
No ato desta terça-feira, as entidades que representam o funcionalismo também destacaram a importância da participação dos servidores na Greve Geral contra a reforma da Previdência, agendada para o dia 5 de dezembro.