Última reunião com Paulo Dimas na presidência do TJSP não apresenta novidades aos servidores

01/12/2017

Nesta sexta-feira, 1º de dezembro, as entidades que representam os servidores do Judiciário voltaram a discutir reivindicações já pleiteadas anteriormente com o presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), Paulo Dimas de Bellis Mascaretti, no Palácio da Justiça, em São Paulo. A Associação Paulista dos Técnicos Judiciários (APATEJ) esteve representada na reunião pelo presidente da entidade, Mario José Mariano, o Marinho.

As principais pautas debatidas na convenção foram o cumprimento da data-base, a PL 30 (recomposição das perdas salarias) e a majoração do auxílio-saúde para R$ 600,00, cobrado por Marinho e por outros representantes no Tribunal. O tom emergencial das entidades era inerente, uma vez que o mandato de Dimas se encerra em 30 dias, no final de dezembro de 2017.

Em paralelo, uma pequena manifestação silenciosa por meio de cartazes acontecia na sala de reunião, onde integrantes apesentados reivindicavam o aumento no auxílio, além da reposição do valor de 2016.

“É sabido que com o tempo tão escasso de 30 dias e com um déficit já apresentado em outras reuniões, o presidente não conseguirá cumprir toda a demanda de solicitações e investimentos para os servidores neste ano, tendo em vista que a pauta prioritária é a mesma há dois anos”, lamenta o presidente da Apatej.

“É sabido que com o tempo tão escasso de 30 dias e com um déficit já apresentado em outras reuniões, o presidente não conseguirá cumprir toda a demanda de solicitações e investimentos para os servidores neste ano, tendo em vista que a pauta prioritária é a mesma há dois anos”, lamenta o presidente da Apatej.

Ainda assim, Marinho acredita que ao menos uma das conquistas possa ser alcançada: “O que a gente tem um pouco de esperança é o auxílio-saúde. O restante ficará para o novo presidente”.

 

Após a reunião no TJSP, as entidades se reuniram para discutir as mobilizações em prol dos servidores que já haviam sido levantadas anteriormente. Além disso, foi proposto pela Apatej para que todas as entidades façam abaixo-assinado em conjunto para o nível universitário dos escreventes. “A minha ideia é fazer algo em conjunto para que a gente una forças suficientes para avançar nessa questão dos escreventes”, diz Marinho.

Além da Apatej, a Sintrajus, Sindjesp, Assetj, Aojesp, Assojuris, Affocos, Asjesp, Asjcoesp, Affi, AASPTJ-SP, Exefe, Sindjesp, e CGOJ marcaram presença.

PL920
Na próxima terça-feira, 5, as entidades voltam a se reunir para definir ações contra a PL 920, referente ao congelamento dos gastos do governo do estado por dois anos, comprometendo os investimentos em áreas cruciais, como Saúde, Educação e Segurança.