Aumento concedido pelo Tribunal de Justiça aos servidores não chega a 2%

21/03/2018

O Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP) divulgou na manhã desta quarta-feira, 21, por meio do Diário da Justiça Eletrônico (DJE), que os servidores do judiciário paulista receberão 1.81% de reajuste como correção pelas perdas inflacionárias relativas ao ano de 2017.

O percentual havia sido anunciado pelo presidente do TJ, Manoel de Queiroz Pereira Calças, durante uma reunião realizada com as entidades de classe no mês de fevereiro. As entidades pediam o pagamento da data-base de março de 2017 a fevereiro de 2018 igual ou maior aos 3,5 % concedidos pelo Executivo ao funcionalismo Estadual e  14.44% de reposição de perdas inflacionárias.

O presidente da Apatej, Mario José Mariano, o Marinho, lembrou que o percentual contrasta com os altos gastos do Tribunal. Ele afirma que no final do ano passado o então presidente do TJ, Paulo Dimas Mascaretti, chegou a publicar no DJE um aumento de 11,98% (URV) para os juízes. Entretanto, a pressão das entidades fez Paulo Dimas retroceder. Marinho destacou ainda que o Tribunal paga mais de R$ 300 milhões por ano com aluguéis de prédios, alguns que servem apenas como arquivo morto.