Presidente do TJ-MS agora quer padronizar vestuário de servidores

29/01/2021

Do Conjur

O presidente do Tribunal de Justiça do Mato Grosso do Sul, Carlos Eduardo Contar, assinou nesta terça-feira (26/1) portaria que institui comissão de estudos para padronização do vestuário de servidores da corte estadual.

Contar ficou nacionalmente conhecido por pregar o desprezo a “covardes e picaretas de ocasião” que defendem o isolamento como medida para reduzir o contágio pelo coronavírus.

As declarações foram feitas na solenidade que o empossou na Presidência do TJ-MS, no último sábado (23). “Deixemos de viver conduzidos como um rebanho para o matadouro daqueles que veneram a morte, que propagandeiam o quanto pior, melhor”, afirmou Contar.

“Desprezemos, pois, o irresponsável, o covarde e picareta de ocasião, que afirme ‘fique em casa’, ‘não procure socorro médico com sintomas leves’, ‘não sobrecarregue o sistema de saúde”, disse.

Na portaria assinada hoje, a comissão será responsável pela realização e apresentação do estudo da proposta à presidência dentro de um prazo de 15 dias. O desembargador considera primordial “manter a padronização da vestimenta dos servidores do Poder Judiciário, que atuam em determinadas áreas, para manutenção e prestígio da dignidade da Justiça”.