Reunião com o Colégio de Líderes reforça urgência na aprovação dos projetos da categoria

03/12/2014

Nesta terça-feira, 2/12, a Apatej e outras entidades representativas dos servidores do Judiciário paulista participaram de reunião com o Colégio de Líderes, na Alesp, em busca da aprovação imediata dos projetos de interesse da categoria, que continuam tramitando, em caráter de urgência, na Casa.


Colégio de Líderes

A concentração de grupos de servidores aconteceu, a partir das 13 horas, com o intuito de todos percorrerem juntos os gabinetes dos parlamentares abordando a importância da aprovação dos PLCs 6, 12, 56 e 30.


Diretoria da Apatej ao lado de representantes de outras entidades

Em seguida, durante rápida reunião com Colégio de Líderes, os representantes das entidades destacaram a lentidão da votação dos projetos na Casa, principalmente o 6 e o 12, que não trazem impactos financeiros ao Tribunal, de acordo com posicionamento da própria Presidência. Sobre o PLC 12, entidades destacaram que os servidores, na condição de agentes, precisam migrar logo para o cargo de escrevente para serem mais valorizados e reconhecidos por anos de trabalho prestado ao Estado.

O PL 56, que defende a exigência do Nível Superior para os oficiais de justiça, também foi mencionado com um projeto de extrema importância para reconhecimento e valorização desse segmento da categoria. “São Paulo é o estado mais rico do Brasil e, por isso, precisa valorizar mais o funcionário público”, ressaltaram as entidades.

Para finalizar as atividades do dia, os líderes das entidades, junto com os servidores, se reuniram para recapitular tudo o que foi abordado na reunião com o Colégio de Líderes. Além disso, todos voltaram a criticar os benefícios do auxílio-moradia e saúde concedidos aos magistrados, a demora no processo de pagamento do Adicional de Qualificação e ressaltaram a importância da participação de toda categoria nas mobilizações na reta final deste ano.


No auditório, vice-presidente da Apatej, Marquinhos, e outros líderes das entidades conversaram com os servidores

“Precisamos lutar juntos e pressionar os deputados para a votação dos projetos ainda este ano”, declarou o vice-presidente da Apatej, Marcos Leite Penteado.


Vice-presidente da Apatej discursou sobre a importância das mobilizações

As mobilizações na Alesp acontecerão durante o início do mês dezembro para votação dos projetos junto ao Colégio de Líderes. No próximo dia 9 de dezembro, a partir das 13h, as entidades estarão mais uma vez presentes para continuar conversando com os parlamentares.


Servidores também programaram novas mobilizações

2015: ano de muita luta para o Judiciário Paulista

As entidades destacaram que o próximo ano será decisivo para a conquista dos direitos da categoria e convidaram a todos para participarem de grande Assembleia no dia 27 de fevereiro, na Praça João Mendes.


Deputado Carlos Giannazi pediu mais participação dos servidores nos próximos encontros

No plenário, Giannazi defende os projetos da categoria

“Estamos assistindo a um processo de sabotagem. Não entendo o porquê da Alesp ainda não ter votado nos projetos do Judiciário, que são importantes para valorização dos servidores e avanço do acesso à Justiça no Estado de São Paulo. Sobre eles, já até apresentamos as emendas ao orçamento para o caso do governo apontar que estes podem resultar em impacto financeiro para os cofres do mesmo. O que precisamos agora é fazer toda uma movimentação massiva para conseguirmos a aprovação de, pelo menos, o PLC 12 e 56”, ressaltou o deputado.

Conheça os projetos reivindicados na Assembleia

Projeto de lei Complementar nº 30/ 2013, de autoria do Tribunal de Justiça. Dispõe sobre os vencimentos dos servidores integrantes das classes regidas pela Lei Complementar nº 1.111, de 2010;

Projeto de Lei Complementar nº 6/2013, dispõe sobre a criação dos cargos de Assistente Social Judiciário e Psicólogo Judiciário no Quadro do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, também está em tramitação desde fevereiro desse ano;

Projeto de Lei Complementar 56/2013, de autoria do Tribunal de Justiça Paulista e que “dispõe sobre o requisito de ingresso no cargo de Oficial de Justiça e altera dispositivos na Lei Complementar n° 1.111, de 25 de maio de 2010, e dá providências correlatas” – Nível Superior;

Projeto de Lei Complementar 12/2014, que extingue os cargos de Agente Administrativo e os transforma em Escreve Técnico Judiciário;